Por que devo ter um perfil no LinkedIn se sonho em trabalhar no Mercado Financeiro?

As redes sociais vêm fazendo cada vez mais parte do dia a dia do mercado financeiro. Isso é fato. Quem é que nunca viu um anúncio da XP Investimentos no feed do Facebook com o ator Murilo Benício como protagonista?

O ponto é: grandes casas do mercado financeiro já se encontram presentes nas principais redes.

Facebook, Instagram, Twitter e principalmente o LinkedIn ainda são as mais comuns. Elas são usadas como forma de propagar conteúdo informativo, vender produtos e divulgar o nome da própria instituição.

Mas atenção…

Assim como você, os gestores das instituições de mercado financeiro também possuem redes sociais. Por isso, é importante que você se atente no que compartilha durante o acesso em seus perfis, principalmente se estiver em busca de emprego.

Profissionais da área de Recursos Humanos estão a todo tempo acessando as redes sociais dos candidatos à vagas de emprego.

Dessa forma, conseguem mensurar se aquela determinada pessoa faz jus a uma posição na companhia.

E o LinkedIn?

Mercado Financeiro

Essa é a rede social obrigatória para qualquer um que sonhe em ter uma carreira de sucesso no mercado financeiro. O LinkedIn é uma rede de negócios criada em 2003 que permite ao usuário a criação de um perfil online.

A diferença dele para as demais redes sociais é que é uma plataforma 100% voltada para networking. Ou seja, a ideia é estreitar as relações profissionais de pessoa para pessoa e de pessoa para empresa.

Além disso, o LinkedIn pode ser usado para criar seu próprio currículo online, procurar emprego, anunciar vagas, fazer contato com parceiros, entre outras muitas funções.

Desde a sua criação, o número de usuários vêm crescendo exponencialmente. Em 2017, a rede social alcançou a marca de 500 milhões de usuários no mundo, e dentre esses, 29 milhões só no Brasil.

Esse aumento de acesso no LinkedIn é extremamente favorável pelo fato de possibilitar um maior número de conexões a serem feitas. É uma forma de estabelecer importantes contatos profissionais para sua carreira.

A rede também abriga, além de perfis profissionais, páginas das próprias empresas. Com isso, as companhias conseguem disponibilizar oportunidades de vagas para que pessoas possam se candidatar de forma totalmente gratuita.

Como aproveitar o melhor dessa rede de networking?

O passo a passo para criar um perfil no LinkedIn é bem simples. O primeiro ponto é, obviamente, fazer um cadastro.

Lembre-se que você está em uma rede de negócios. A foto do seu perfil deve estar de acordo com o ambiente do LinkedIn.

O próximo passo é adicionar um breve resumo que destaque sua trajetória. Conte um pouco da sua carreira, de quem você é, o que busca e e as escolhas que te fizeram estar em determinada posição hoje.

Feito isso, chegou a hora de adicionar suas experiências. O LinkedIn possui alguns espaços prontos para preenchimento como a própria aba de experiências, a de formação acadêmica, a de competências e recomendações, e por fim, a aba de conquistas.

Experiências

Na aba de experiências você adicionará as empresas nas quais trabalhou. É importante também inserir o tempo no qual ficou nessa companhia e um breve resumo das atividades desenvolvidas.

Formação Acadêmica

O próximo espaço a ser preenchido é o de formação acadêmica. Nele você colocará a sua graduação juntamente com o nome da universidade na qual estuda ou estudou. Além disso, vale também colocar cursos relevantes e pós-graduações.

No meu LinkedIn, por exemplo, adicionei o Colégio Santo Agostinho, onde estudei do ensino fundamental ao médio. Logo em seguida vem o bacharel em Ciências Econômicas, pela PUC-Rio.

Por último, o meu MBA em Gestão Empresarial pela Fundação Getúlio Vargas.

Competências

A próxima aba deverá ser preenchida com as suas competências. Insira nela os idiomas que você domina e outras ferramentas como excel, alguma linguagem de programação e assuntos diversos como mercado de capitais, análise de investimentos, entre outros.

O ponto interessante dessa aba é que suas conexões do LinkedIn podem te recomendar por determinada competência.

Mas lembre-se: não minta nenhuma informação! Gestores olharão o seu perfil quando você se candidatar a alguma vaga. Eles certamente lembrarão do que foi inserido por você no LinkedIn e te cobrarão por isso.

Conquistas

Por último, mas não menos importante, a aba de conquistas. Esse é o lugar onde você poderá expor algumas de suas certificações.

Caso você seja aprovado no exame do CPA-20, Ancord, ou até mesmo no CFA, é interessante que compartilhe na parte de conquistas do seu perfil.

Hackeando relacionamentos

No fim das contas, o acesso e o cultivo de um bom perfil no LinkedIn é exatamente esse. É simplesmente a arte de expandir conexões. É hackear o networking ao seu favor.

Não deixe de desfrutar o que essa rede pode te oferecer. Oportunidades de relacionamentos, negócios e emprego estão esperando por você.

E se você ainda não tem um perfil no LinkedIn eu nem preciso dizer para você criar um agora e parar de perder tudo que essa rede te dará de retorno, não é mesmo?

Fontes:

  • Experiência alocando centenas de profissionais no Mercado Financeiro.
  • +100.000 horas observando as movimentações do Mercado.
  • Insights dos Sócios e Diretores das maiores casas de finanças do mundo.