Estágio no BackOffice vale a pena?

Pensar em mercado financeiro e não lembrar de Wall Street em Nova Iorque e todo o glamour e status que a carreira pode proporcionar é algo praticamente impossível.

Os ramos dentro do BackOffice e do Front Office costumam causar bastante confusão na cabeça de quem procura se lançar como mão de obra no mercado.

Todo jovem que cobiça trabalhar com mercado financeiro certamente já assistiu ao filme “O Lobo de Wall Street”. É certo que você desejou conquistar e usufruir de tanto dinheiro como Jordan Belfort.

Quem nunca se imaginou em como um broker com várias telas de gráficos disponíveis participando de um pregão na bolsa de valores? Ou dentro de uma Asset fazendo a gestão de um fundo de investimento?

Há também aqueles mais ligados aos modelos de Family Office e Advisory. Esses em sua grande maioria sonham com o dia que poderão montar estratégias diversificadas para rentabilizar a fortuna milionária dos seus futuros clientes.

Sem contar os analistas, que trabalham através de análises técnicas ou fundamentalistas. Através dos cenários micro e macroeconômicos, conseguem descobrir e fazer indicações dos melhores investimentos disponíveis no mercado.

Mas, como nem tudo são flores…

“COM GRANDES PODERES VÊM GRANDES RESPONSABILIDADES”

BackOffice

É isso mesmo. A famosa frase do Tio Ben se encaixa perfeitamente com as funções de maior poder de decisão dentro do mercado financeiro.

Todas elas estão ligadas a áreas que lidam diretamente com o dinheiro da própria instituição e também o dinheiro dos próprios clientes.

Algumas delas inclusive exigem que seus trabalhadores coloquem uma parcela de seu capital próprio. Isso transmite uma maior confiabilidade perante o cliente.  Além disso, aumenta o senso de responsabilidade dos seus funcionários para com o dinheiro que está sendo movimentado.

Afinal, se a empresa performar de forma positiva todos ganham. Primeiro a própria companhia, por gerar receita e ganhar prestígio. Em um segundo plano, os funcionários, rentabilizando seu próprio dinheiro aplicado e se beneficiando dos bônus anuais ou semestrais. Por fim, os clientes, que ficarão satisfeitos com o retorno de seus investimentos.

Agora você deve estar se perguntando: “Certo, eu entendi tudo isso, mas eu só li sobre áreas do Front Office. E o BackOffice? Você quer dizer que essa área não tem importância?”

A resposta é…

TEM MUITA IMPORTÂNCIA.

O BackOffice é uma área extremamente importante, e sem ele, as instituições de mercado financeiro definitivamente não funcionariam.

O ponto é que, como o Front é o que de fato gera lucro, as pessoas costumam deixar de lado à carreira dentro do Back, mas esquecem que sem ele o Front não faria absolutamente nada.

Um Front sem um Back é como se fosse um comandante em um navio sem carta náutica ou um piloto dentro de um avião sem contato com a torre de comando.

A integração dessas duas áreas é o que faz de uma instituição uma casa completa e funcional.

Mas o que é BackOffice?

O BackOffice nada mais é do que toda a parte operacional de uma empresa de mercado financeiro. É conhecido como o setor que dá suporte aos negócios.

Nele acontecem operações ligadas a atividades administrativas: pagamentos, liquidações, regulação de crédito ou risco, processamento das transações e muitas outras.

Devido a natureza dessas atividades, profissionais em início de carreira, geralmente, têm suas primeiras oportunidades em departamentos de BackOffice. E é por isso que ele costuma ser a porta de entrada no mercado financeiro.

Não é que seja uma regra começar a carreira pelo Back, mas é algo que acredito ser fundamental.

Muitas pessoas conseguem iniciar sua jornada pelo Front, assim como outras começam no BackOffice, se apaixonam pela função e ficam lá a vida inteira.

Essas podem desempenhar funções de controladoria e, em um estágio mais avançado da carreira, após a efetivação, assumir a chefia ou a direção de uma determinada área.

Na verdade, a questão toda gira em torno de mostrar para você que o Back é realmente um lugar de infinitas oportunidades e de um profundo desenvolvimento profissional.

É onde você, estagiário em início de carreira, terá o privilégio de adquirir uma visão geral e prática do funcionamento do negócio e de todas as operações realizadas no mercado financeiro, tanto no campo da renda fixa, variável e dos fundos de investimento.

E o bônus do BackOffice? Como funciona?

Por mais que essa área não gere receita de forma direta, o Back, por ser de cunho operacional, lida diretamente com custos e isso dará a você a oportunidade de desenvolver soluções de forma que impacte positivamente na redução dos custos da empresa.

Muitas companhias hoje em dia costumam reconhecer a importância desse setor e atrelam uma parte dos bônus de participação nos lucros ou resultados dos funcionários dessa área. Esses bônus podem ser semestrais ou anuais e estão ligados à capacidade de cortar gastos operacionais.

Por isso, mesmo que você esteja 100% certo de que quer uma posição no Front, não se preocupe em iniciar sua carreira pelo Back. Ele de longe será a melhor escola de aprendizado que você terá dentro do mercado financeiro e fará toda diferença quando chegar a sua hora de migrar para o seu setor de preferência.

Lembre-se: nenhum médico começa na medicina como cirurgião e nenhum marinheiro comanda um navio após terminar sua formação. Tudo faz parte do processo, tudo é válido, e principalmente, tudo é aprendizado.

O estágio é só a primeira fase da caminhada. Foque no seu progresso. Seja paciente e dedicado, as oportunidades surgirão naturalmente.

Entendido todo o conceito de BackOffice e a sua relevância dentro do mercado financeiro, você precisa definir a sua estratégia. É ela que te norteará diante dos pilares principais para iniciar sua carreira

E, para que você consiga um estágio perfeito no mercado financeiro, não esqueça de estudar sobre os seus principais modelos de negócio e as principais atribuições das suas áreas.

Sobre o Autor

Felipe Gentil

Economista, formado pela PUC-RJ e tem MBA em gestão empresarial pela FGV. É fundador e CEO da Proseek
Publicado em 30/07/2018

Enviar Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Se você está em busca de uma oportunidade de emprego, uma das melhores coisas que pode acontecer é ser chamado para uma entrevista.   Porém, para alguns, esse pode ser um momento de grande ansiedade, pois o candidato possui apenas alguns minutos para “encantar o entrevistador”.   Para ajudar a aumentar suas chances de ser…
Sempre tive pais que apoiaram minha educação, mas me sentia muito pressionado e essa pressão não vinha deles. Eu me cobrava para atender todas as expectativas que eram colocadas sobre mim e queria ser aprovado em um processo seletivo no mercado financeiro.   Meu pai trabalhava no mercado financeiro, e era muito difícil chegar em casa…
A cada dia chegam centenas de currículos nos e-mails de empresas e gestores de recursos humanos do mercado financeiro. Com a concorrência cada vez maior, pequenos erros podem fazer toda a diferença e afastar o candidato da vaga desejada. E esses problemas começam justamente no primeiro contato entre o candidato e a empresa. O currículo…