Engenheiros no Mercado Financeiro – Saiba quais são as possibilidades dessa carreira

Todos nós sabemos que a engenharia sempre foi uma profissão extremamente ampla e que dá ao seu profissional a oportunidade de trabalhar em diversas áreas. Quem não conhece um engenheiro trabalhando como administrador, gestor ou até mesmo no mercado financeiro?

Com o mercado de engenharia um pouco estagnado no Brasil, a área de finanças tem sido muito procurada, principalmente por estagiários e recém-formados dos mais variados ramos da engenharia.

E não é nenhuma novidade que a cada ano que passa o número de engenheiros torna-se cada vez maior no mercado financeiro. O potencial de remuneração elevado, somado à possibilidade de rápida ascensão na carreira, mostram-se bons atrativos para os bacharéis em engenharia que desejam mudar o rumo de suas carreiras.

Os altos salários e o rápido crescimento se explicam pelo fato do mercado financeiro ser um ambiente profundamente meritocrático, onde os bons resultados costumam ser recompensados com bônus semestrais ou anuais e, em alguns casos, a oportunidade de se tornar acionista da companhia onde se está inserido.

Essa gratificação de forma societária faz parte de uma coisa chamada “partnership meritocrático”. Algumas empresas possuem a política de premiar os seus melhores funcionários com parcelas de ações da própria companhia, fazendo com que os mesmos se tornem sócios da firma.

Onde tudo começou…

A migração desses profissionais para área financeira teve seu início na década de 70, com a criação, em 1967, do Invest Banco. Ele foi o primeiro banco de investimentos do Brasil, e desde então, os mesmos vêm assumindo posições em áreas de modelagem financeira, valuation e análises em geral.

Não que um engenheiro não se insira em outras posições, muito pelo contrário. A questão é que por terem lidado com diversos tipos de cálculo ao longo da faculdade, costumam apresentar mais facilidade no ramo das análises numéricas. De qualquer forma, existe espaço para um engenheiro em praticamente todos os ramos do mercado financeiro.

O fato é que raciocínio lógico e objetividade, além da facilidade com os números, são características que o mercado financeiro aprecia e costumam ser encontradas principalmente em alunos do curso de engenharia.

Agora, olhando para as casas mais comuns de se encontrar engenheiros, podemos observar principalmente as gestoras, os bancos e as corretoras de valores mobiliários.

Mas quanto ganha um engenheiro no mercado financeiro?

Os salários são os mais variados possíveis, a depender do ramo. Um engenheiro gestor ou analista de um fundo, por exemplo, pode ter um ganho de R$100.000,00 à R$ 20.000.000,00 por ano.

O fixo costuma ser bem mais baixo, não passando de R$ 10.000,00 por mês. O segredo para ganhar dinheiro de verdade nesse tipo de mercado está 100% ligado ao bônus.

No caso da gestora, se o fundo obtiver uma performance positiva, todos irão ganhar muito bem. Mas, caso contrário, com um fundo performando mal, o resultado do bônus certamente não será satisfatório.

Existem grandes exemplos de engenheiros que foram bem sucedidos no mercado financeiro. Um caso famoso é o André Moraes. Formado em Engenharia Civil, começou sua carreira como trader em 2003. Em 2007, criou a primeira empresa de suporte ao investidor on-line e, em 2012, virou analista de investimentos.

André foi Analista-Chefe da XP Investimentos e hoje atua como analista na Clear Corretora. É referência nos assuntos de Day Trade e Swing Trade. Além disso, é autor do livro “Se Afastando da Manada” e professor da InfoMoney.

Como você pôde perceber, engenheiros têm sim bastante espaço no mercado financeiro. Mas, para isso, é importante que busquem em cursos os conceitos de mercado que a faculdade não disponibiliza.

Dessa forma, as chances de performar e garantir sua vaga de emprego serão MUITO maiores.

Sobre o Autor

Felipe Gentil

Economista, formado pela PUC-RJ e tem MBA em gestão empresarial pela FGV. É fundador e CEO da Proseek
Publicado em 30/07/2018

Enviar Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As pessoas também estão lendo...

Eles são um dos tipos de investimentos mais ofertados no Brasil, por serem uma opção com menor risco de crédito e ideal para investidores com perfis conservadores e moderados. Mas se você quer trabalhar com assessoria de investimentos, precisa ir a fundo e conhecer esses ativos de forma completa.   Como o nome já diz,…
Um dos tipos de ativos mais ofertados no setor de Assessoria de Investimentos são os Fundos de Investimentos.   Em uma rápida definição podemos dizer que um Fundo de Investimento é uma comunhão de recursos sob forma de condomínio, em que os cotistas possuem os mesmos interesses e objetivos ao investir no mercado financeiro e…
O mercado competitivo e recuperação da economia em 2021 prometem trazer um número maior de oportunidades e grandes chances para os profissionais que desejam atuar no ramo de assessoria de investimentos. O cenário econômico brasileiro mudou. Se antes os investidores conseguiam bons rendimentos com aplicações conservadoras, atualmente com a Selic em 2% e a poupança afundando…

E-book | Erros do Empreendedor

Criar um negócio do zero é doloroso, de verdade. Ninguém quer te ajudar e nada ao seu redor vai facilitar o seu caminho. Mas sabe quanto tempo você tem pra ficar reclamando disso? ZERO. É assim que funciona: ou você aposta, ou você morre. Então esquece de uma vez por todas as probabilidades. Vai lá e constrói a oportunidade que você precisa com os farrapos que encontrar à sua volta.

BAIXE AQUI

E-book | Financial Advisor – O Guia Definitivo

Se você sonha em ter uma carreira de sucesso no ramo de Advisory e não sabe por onde começar, esse e-book certamente é para você. Aqui você poderá conferir tudo sobre o dia a dia e o perfil de pessoas que se destacam nesse mercado.

BAIXE AQUI