Os profissionais da área de Investment Banking são aqueles que assessoram as empresas a captar recursos e a viabilizar projetos. A área é de fundamental importância para o desenvolvimento de companhias por diversas maneiras.

São essas a emissão de dívida, a redução de custo da emissão da dívida, a viabilidade de um projeto, a expansão de uma planta, um projeto de infraestrutura, a emissão de ações ou uma eventual  fusão.

O Investment Banker normalmente trabalha em uma instituição financeira e tem como objetivo conseguir capital para corporações, governos e outras entidades.

Dentre suas grandes áreas, temos 4 principais:

  • Fusões e Aquisições e Assessoria Financeira (M&A)
  • Mercado de Ações (ECM)
  • Mercado de Dívida (DCM)
  • Project Finance

A primeira delas envolve assessoria em fusões e aquisições, desinvestimentos, reestruturações, cisões, reorganizações e demais operações societárias.

Já a segunda inclui atividades de coordenação, colocação e assessoria em ofertas públicas ou privadas de ações.

No mercado de dívida é realizada a distribuição e a originação de títulos de renda fixa e vários instrumentos de dívida para empresas e entidades governamentais.

Por último, mas não menos importante, o Project Finance. Essa é uma atividade que busca dar assessoria financeira, coordenação de emissões e estruturação de financiamentos para projetos de energia e infraestrutura.

Mas como se organizam as atividades de Investment Banking?

Investment banking

Originação e prospecção são algumas das principais. O objetivo é buscar oportunidades de negócios em empresas. Em geral, os IB’s dos grandes bancos estão focados em grandes corporações e em empresas do middle market.

Ou seja, o profissional de Investment Banking procura entrar em contato com essas companhias, principalmente através do Chief Financial Officer (CFO) das mesmas. Diante disso, tentam entender qual a necessidade de captação de recursos, alavancagem, entre outros, além de esforçar-se para trazer um mandato para essa captação.

Assim que a empresa demonstrar interesse, ela será analisada e será montado um comitê para que saia uma proposta de trabalho para a companhia.

Exemplo:

Uma corporação necessita captar uma debênture de alguns milhões de reais. O comitê definirá condições gerais da operação e fará a emissão de uma proposta para a empresa. Essa terá de mandatar um banco para fazer esse tipo de trabalho. Depois disso, entrará numa área de estruturação financeira, jurídica e de análise.

Posteriormente, o processo de estruturação financeira da operação levará em consideração uma série de fatores. São eles tais como: necessidade de alavancagem, prazo de captação factível para se captar dentro do mercado, condições de pagamento, carência e muitos outros. Enfim, sempre existirá uma adequação entre o que a empresa pretende captar e o que o mercado pode pagar.

O ponto é que não adianta a empresa querer captar uma operação a ser paga em 50 anos. Isso dependerá da existência de investidores de longo prazo buscando papeis desse tipo. Por isso, nesse momento, o profissional do ramo deve analisar a empresa, a estrutura de capital, o balanço, a capacidade de pagamento da companhia e estruturar a operação sob a ótica financeira e jurídica que envolve uma série de players.

Ou seja, cada uma dessas operações estruturadas possuem uma série de agentes envolvidos. São eles: agência de rating, agente fiduciário, empresas de monitoramento dependendo do tipo de ativo que gera lastro para a operação etc.

Parte do trabalho dessa equipe é se relacionar com todos esses fragmentos e desenvolver a operação. Além do próprio time de captação de recursos e distribuição daquela operação, que também ficará responsável por encontrar investidores.

Tornando-se um profissional de Investment Banking

Os Investment Bankers podem surgir a partir dos mais variados tipos de graduações. Ou seja, não existe uma faculdade específica para trabalhar nesse ramo. A questão toda gira em torno da exigência de uma base sólida em matemática.

Mas não se engane. Não há nada de fácil nessa área do mercado e todos aqueles que desenvolvem atividades nela trabalham muito.

Profissionais dessa área necessitam receber uma carga muito grande de conhecimento teórico e prático antes de começarem a exercer de fato as suas funções. Por isso, cursos que entreguem essa necessidade são indispensáveis na formação de quem sonha trabalhar com Investment Banking.

Depois de inseridos no mercado, muitos desses profissionais costumam se dedicar a conseguir certificações, principalmente o CFA.

Outro ponto muito interessante são os degraus da carreira. Esses costumam seguir um padrão, bem como os atrativos salários.

Então, se trabalhar como Investment Banker for realmente o seu desejo, não perca tempo. Dedique-se e abra as portas para a carreira mais desejada e concorrida de todo mercado.

Sobre o Autor

Felipe Gentil

Economista, formado pela PUC-RJ e tem MBA em gestão empresarial pela FGV. É fundador e CEO da Proseek
Publicado em 26/10/2018

Enviar Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As pessoas também estão lendo...

Eles são um dos tipos de investimentos mais ofertados no Brasil, por serem uma opção com menor risco de crédito e ideal para investidores com perfis conservadores e moderados. Mas se você quer trabalhar com assessoria de investimentos, precisa ir a fundo e conhecer esses ativos de forma completa.   Como o nome já diz,…
Um dos tipos de ativos mais ofertados no setor de Assessoria de Investimentos são os Fundos de Investimentos.   Em uma rápida definição podemos dizer que um Fundo de Investimento é uma comunhão de recursos sob forma de condomínio, em que os cotistas possuem os mesmos interesses e objetivos ao investir no mercado financeiro e…
O mercado competitivo e recuperação da economia em 2021 prometem trazer um número maior de oportunidades e grandes chances para os profissionais que desejam atuar no ramo de assessoria de investimentos. O cenário econômico brasileiro mudou. Se antes os investidores conseguiam bons rendimentos com aplicações conservadoras, atualmente com a Selic em 2% e a poupança afundando…

E-book | Erros do Empreendedor

Criar um negócio do zero é doloroso, de verdade. Ninguém quer te ajudar e nada ao seu redor vai facilitar o seu caminho. Mas sabe quanto tempo você tem pra ficar reclamando disso? ZERO. É assim que funciona: ou você aposta, ou você morre. Então esquece de uma vez por todas as probabilidades. Vai lá e constrói a oportunidade que você precisa com os farrapos que encontrar à sua volta.

BAIXE AQUI

E-book | Financial Advisor – O Guia Definitivo

Se você sonha em ter uma carreira de sucesso no ramo de Advisory e não sabe por onde começar, esse e-book certamente é para você. Aqui você poderá conferir tudo sobre o dia a dia e o perfil de pessoas que se destacam nesse mercado.

BAIXE AQUI